Alergia a bijuterias – Dicas para lidar com elas

Confira dicas para lidar com a alergia a bijuterias

Provavelmente você já teve, tem ou conhece alguém que convive com um terrível drama feminino: alergia a bijuterias. É só colocar aquele brinco novo que você comprou e sentir a orelha coçar e coçar até ficar bastante irritada. Mas como lidar com isso sem perder o estilo e estar sempre na moda? Vamos ver algumas dicas que ajudarão na solução deste problema.

Antes de ver como solucionar o problema, é interessante conhecer como que isso ocorre. Na maioria dos casos de alergia a bijuterias, o níquel é o maior vilão, pois está presente em diversos acessórios como colares, brincos e pulseiras. A razão do uso deste material é seu baixo custo, que facilita um preço mais acessível às peças de bijuterias. Ainda há casos em que o cobalto causa a alergia, mas independente disso ela é chamada de dermatite de contato.

Os sintomas são típicos de uma alergia: coceira, pele avermelhada, descamação da epiderme, eczema e formação de feridas em alguns casos, quando não é feito o tratamento correto. Mas por que então não deixamos de usar as bijuterias que causam este mal?

Seria simples se todas as mulheres que tenham o problema da alergia a bijuterias simplesmente deixassem de usar estes acessórios e utilizassem somente joias ou semi-joias banhadas ou de ouro e prata. Infelizmente isto não se adéqua ao bolso de todas as mulheres, ou melhor, da maioria delas. Além disso, a opção de acessórios de ouro e de bijuterias é muito diferente, pois as bijuterias acabam sendo mais ousadas e dão um complemento a mais ao visual.

Então, se “cortar o mal pela raiz” nem sempre é a melhor solução (ou a solução mais acessível à maioria), há cuidados que podem ajudar a diminuir os danos da alergia por contato:

  • Aplique uma base (esmalte) na peça de bijuteria para evitar o contato direto da peça sobre a pele. Isso não evita totalmente o contato, mas ameniza os efeitos.
  • Evite comprar aquelas bijuterias muito baratas, pois normalmente são feitas de materiais mais alérgicos. Prefira fazer um teste antes de comprar o acessório para ver se fará muito mal a você.
  • Existem diversos produtos que ajudam a amenizar a alergia como pomadas específicas, cremes com corticóide e anti-histamínico orais. É indicado que procure um médico antes de utilizar qualquer um destes produtos para evitar outros efeitos colaterais já que cada epiderme reage de uma forma. Vale lembrar que isso não soluciona o problema se continuar usando as peças.
  • Sempre que puder, compre peças com ouro puro ou antialérgicas (verifique nas etiquetas). Isso evita aquela coceirinha e deixa sua pele livre de vermelhidões.

Infelizmente não há uma formula mágica para o problema, mas seguindo estas dicas as chances de ter uma alergia a bijuterias muito forte e ficar com a pele machucada diminui bastante. Afinal, é preciso sempre ter cuidado para continuar usando os acessórios da moda, seguir as tendências e ficar de bem com a saúde.

Foto: Teseum no Flickr

Autor: Jeniffer Elaina

Escritora e redatora freelancer.Formada em Tecnologia em Marketing pela Anhanguera/Bauru.Técnica em Web Design pela Microcamp/Bauru.Cursando pós-graduação em Administração de Empresas pela FGV/Bauru.Gerente de Marketing da Viva Representação Comercial/Bauru.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.