Royal School of Needlework há 140 é referência na moda

Royal School of Needlework foi a responsável pelos bordados do vestido de noiva de Kate Middleton

Há 140 anos a escola inglesa Royal School of Needlework é famosa por seus bordados feitos à mão. A instituição foi responsável pelos bordados e rendas do vestido e véu de casamento de Kate Middleton, enquanto o desenho do vestido foi assinado pela estilista Sarah Burton, da grife Alexander McQueen.

A Royal School é referência nos bordados à mão. A artesãs da instituição fazem minuciosamente o trabalho em vestidos icônicos, não só da Kate Middleton, mas também no vestido de casamento da rainha Elizabeth II. A instituição também fez os bordados das roupas de coroação da rainha, incluindo uma manta.

Os bordados são feitos cuidadosamente, tanto que para o vestido de Kate, eles eram lavados a mão de meia em meia hora para manter a renda em perfeito estado. Até as agulhas eram trocadas em cada três horas.

Este ano a duquesa foi à instituição agradecer todo o trabalho feito para seu vestido. Na época que as rendas e bordados eram confeccionados, as bordadeiras nem sabiam o nome de quem usaria a peça. Realmente foi uma surpresa para todas elas.

A instituição foi fundada em 1872, em Londres. Inicialmente, ela foi criada para revitalizar e reformular a arte de fazer bordado.  E a primeira patrona da escola foi a rainha Vitória, em 1875. Nos anos seguinte outros reis e rainhas foram eleitos para o posto na instituição.

A escola ofereceu emprego a muitas mulheres que, na época, não tinham como se sustentar. A Royal School of Needlework chegou até a atrair homens durante a I Guerra Mundial, principalmente soldados que ficaram debilidados nas batalhas. O bordado foi uma das atividades escolhidas para serem praticadas por eles. E na II Guerra, a própria diretora, Lady Smith-Dorrien,  fez uma campanha para arrecadar rendas que foram vendidas, para ajudar nos esforços da guerra. Anos depois, ela foi considerada Dama pelo governo, como forma de reconhecimento do seu trabalho.

Atualmente, a instituição está mais voltada a prestar serviços para a realeza. Mas ela mantém sua programação de aulas. No site da escola, ela se descreve como “entidade empolgante e voltada para o futuro que se dedica a ensinar, praticar e promover a arte do bordado à mão no século 21”. Os alunos da Royal School passam por um período de no mínimo 3 anos com estudo integral. Cada estudante tem um tutor que oferece um aprendizado personalizado. Os professores não dão aula somente em Londres. Há profissionais em Durham, Briston, Glasgow, Rugby e até no Japão e Estados, nas cidades de São Francisco, Tóqui e Nagoya.

Foto: endofthefairytalebride.blogspot.pt

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *