Os homens de Scarlett Johansson

Scarlett Johansson é uma colecionadora de homens famosos.

Em 2008, lançado foi o filme “A Outra”. Uma película dirigida por Justin Chadwick e que tem Eric Bana no papel de Henrique VIII, Natalie Portman como Ana Bolena e Scarlett Johansson como Maria Bolena. E trata da disputa que as irmãs Bolena travaram em busca do posto de amante do Rei da Inglaterra. Cuja vencedora foi Ana.

Todavia, Ana desempenhou com perfeição a função. Tanto que Henrique VIII dispensou Catarina de Aragão, a titular, e efetivou-a no cargo de Rainha.

Para tal, rompeu os laços com a Igreja Católica, que não aceitava o divórcio, e oficializou a Igreja Anglicana, onde – devido ao fato dela estar submetida ao seu jugo – seu desejo representava a vontade de Deus.

Contudo, Deus poderia ter sido mais generoso e permitido a poligamia.

Assim, o “happy end” seria inevitável. Já que a personagem de Eric Bana terminaria o filme em família. Dividindo a cama com as personagens de Natalie Portman e Scarlett Johansson.

Scarlett Johansson que já alcançou o seu “final feliz”. Pois basta tirar a ideia de tempo do conceito linear histórico e colocar a sua vida sob um foco unidimensional. Onde ela se torna uma colecionadora de marmanjos.

Sendo que, dentre os tais, se computa aquele que a namorou entre 2004 e 2006. O ator Josh Hartnett. Um ator fraco e pouco expressivo. Visto que só se soube que ele seguia tal ofício quando Scarlett foi inquirida sobre a ocupação do seu, então, namorado.

Depois, em 2007, ela se envolveu com Justin Timberlake. Que como cantor e ator é um fiasco. Talvez devendo tentar a sorte como garçom de churrascaria ou frentista. Profissões que não representam um demérito quando não se possui talento artístico. Só carecem de um carisma que o cujo já tem. Pois lidam com o público da mesma forma.

De 2008 a 2009, Johansson foi casada com Ryan Reynolds. Outro sujeito que está na arte dramática por teimosia. Ora que ele tem dois méritos. Um é ser filho do grande Burt Reynolds. De quem não herdou o dom de interpretar. E o outro é ter tido exclusividade sobre o corpo de Scarlett.

Uma preferência que, após a separação do casal, foi outorgada, por um período curto, a Jared Leto. Outro elemento que também não sabe por que nasceu. Pois, em um momento, é um ator medíocre. Com sua falta de vocação sendo sempre turbinada pelo potencial alheio. Como no filme “Senhor das Armas”. Em que parece o “papagaio de pirata” de Nicolas Cage. E, noutro momento, é o vocalista da banda “30 Seconds To Mars”. Quando se preocupa mais em externar seu espírito soturno do que sua verve musical.

Por fim, ela optou por namorar um artista de verdade. Dado que o segrego de uma união não é a sinceridade. É mentir com dignidade. Pois ninguém se esforça para ficar com quem não ama. E, para isso, ninguém é melhor do que Sean Penn. Que tem em seu currículo dois “Oscares” de melhor ator – nos filmes “Sobre Meninos e Lobos” e “Milk – A voz da Igualdade”.

Ademais, Angelina Jolie que se cuide. Posto que, se Scarlett tiver uma recaída, Brad Pitt pode ser o próximo a se divorciar.

Foto: Galaxy fm no Flickr

1 opinión en “Os homens de Scarlett Johansson”

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *