Morre a empresária da Daslu

Morre Eliana Tranchesi, empresária da Daslu

A empresária e herdeira da Daslu, Eliana Tranchesi, morreu aos 56 anos de câncer no pulmão, em fevereiro. A empresária, nome muito conhecido na moda brasileira, lutava contra a doença desde 2006 e deixou três filhos.

Eliana estava internada no Hospital Albert Einstein, na capital paulista. A Daslu enviou um comunicado à imprensa sobre a morte da empresária. Abaixo um trecho do texto divulgado.

“(Eliana) Transformou o pequeno espaço de algumas casas reunidas na Vila Nova Conceição, da loja criada por sua mãe Lucia Piva de Albuquerque e Lourdes Aranha, na maior referência do mercado de luxo no Brasil, o que hoje é a Daslu. Criou o “estilo Daslu”, a identidade tão forte desta marca que se preserva ao longo dos seus 54 anos de atividades; exclusividade, seleção única de produto e atendimento.”

Leia na íntegra o comunicado oficial.

Eliana Tranchesi é um dos nomes mais conhecidos da moda brasileira. Ela é a empresária e herdeira da grife Daslu. Sua mãe, Lucia, foi quem criou a marca nos anos 50. Após a sua morte, Eliana herdou os negócios da família que já estavam bem sucedidos. Com a administração de Eliana, Daslu passou a ter linhas próprias, além de produtos importados grifes famosas como Prada e Chanel. Desde então, Daslu passou a ser referência no mercado de luxo brasileiro.

Com os negócios bem sucedidos, a marca mudou-se para um grande prédio, com um espaço de cerca de 17 mil metros quadrados, na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo. O prédio era chamado de Villa Daslu e tinha um terraço, onde tinham eventos de moda com famosos e ricos.

No ano passado, a marca foi vendida para o Fundo Laep, como parte do plano de recuperação judicial da marca, após os escândalos de sonegação fiscal. Mesmo com a venda, Eliana permaneceu como consultora da Daslu.

Os escândalos começaram em 2005 quando a grife passou a ser investigada pela Polícia Federal por sonegação fiscal. Por conta disso, a empresária foi condenada a 94 anos de prisão, chegando a ser presa e logo após liberada, depois de um habeas corpus devido ao tratamento do câncer que precisava fazer.

Mesmo sendo alvo de escândalos e controvérsias, Eliana não prejudicou a imagem da marca que continou sendo referência no mercado de luxo brasileiro. Mesmo sendo presa, além da venda para o Fundo Laep, as vendas da Daslu continuaram altas, mantendo o sucesso nos negócios.

Foto Eliana Tranchesi: beautydrops.net

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *