Na trilha das estampas para a temporada outono/inverno 2011

Zebra é uma das "animal print" mais populares

Estampa está na moda, sim. Ela faz parte da coleção de moda outono/inverno de várias marcas este ano. Há pessoas que não curtem e acham que é de mau gosto usar estamparias nas roupas e acessórios. Mas usando da maneira correta, a estampa se torna uma grande aliada na hora de compor um visual, que não precisa ser antiquado. As figuras e formas nas peças só tendem a modernizar e criar um visual descolado e fashion.

O xadrez é clássico e muito comum no inverno. A estamparia vem em várias combinações, como a clássica vermelho com preto ou preto com branco, e em cores mais vibrantes, como amarelo e branco, ou em tons de rosa e azul. O xadrez está muito presente em blusas, casacos, vestidos e bermudas. Ao usar esse tipo de estamparia, o resto da roupa deve ser em um tom neutro para não criar uma confusão no visual e também para destacar a peça que é estampada.

Um outro tipo de estamparia que as mulheres adoram e que faz muito sucesso é a famosa animal print. Zebra e onça são as mais comuns e também aparecem muito em acessórios, como bolsas, cintos e sapatos. A moda de animal toda estação aparece e é querida pelo público feminino na hora de ousar. Quer saber um pouco sobre como usar a estampa de onçinha? O site da Gloss dá várias dicas.

O estilo floral, forte tendência na primavera/verão, compondo um estilo romântico adotado muitas pessoas nos últimos meses, volta mais uma vez para as vitrines nesta estação. As formas geométricas e de motivos étnicos também fazem parte do outono/inverno.

As mais clássicas como as bolinhas e listras são o tipo de estampa que nunca saem da moda. As bolinhas dão um ar romântico e retrô, já as listras fazem parte da moda navy, ou podem aparecer mais largas nas roupas dando um visual mais descolado.

Um outro look que é mais moderno são os letreiros nas camisas. Frases com dizeres ou letras de músicas, são também uma maneira de dar um ar mais cool para as roupas.

Qualquer que seja a forma com que irá usar as estampas é bom evitar o exagero. Deve sempre haver um equilíbrio nos modelos, com peças neutras e estampadas, para não ficar algo chamativo. Há diversas padronagens para todos os gostos, é só aderir aquela que for mais compatível com o jeito de se vestir. As estampas são um ótimo jeito de quebrar com a monotonia e de se divertir ao montar um conjunto com peças casuais ou chiques.

Foto: Sov Sott no Flickr

A moda na adolescência

Grupo de jovens adolescentes

A adolescência é conhecida como uma fase de mudança. Mais do que isso é também um período de construção de identidade e o início do processo de amadurecimento. A imagem passa a ser muito importante para os adolescente e muitas vezes fundamental no dia-a-dia. A maneira de se vestir reflete um pouco nos gostos e na personalidade, o que é crucial quando meninos e meninas nesta fase são aceitos por um um grupo.

Na escola ou em qualquer outro ambiente social, onde o jovem esteja envolvido, a moda é também um fator influenciador na construção da imagem do adolescente pelas outras pessoas. O estilo é a sua caracterização, e a marca é o indicador do status social. A roupa nesta fase se torna um meio de inserção, ao conhecer outras pessoas da mesma idade e ser aceito no cículo social delas.

E claro, tudo isso também perpassa pela influência da mídia, na sua divulgação de conceitos e estilos para serem adotados. Todos estão sujeitos a seus impactos e principalmente os adolescentes por justamente estarem em uma fase de mudanças.

Até que ponto a mídia influencia ou se é ou não um meio negativo, gera discussões dos dois lados. Daqueles que defendem que ela pode sim exercer um papel social, e daqueles que veem nela uma fabricação de cultura em massa. Isso já foi tema de muitas pesquisas, como as dos teóricos Adorno e Horkheimer, ambos da Escola de Frankfurt. Há obviamente construções simbólicas e modelos. Também há toda uma complexidade a ser discutida sobre o impacto da mídia no cotidiano das pessoas.

Acima de tudo, moda na adolescência também é questão de estilo, de se sentir querido e ficar bem consigo mesmo. Ganhar olhares e atenção, falar com os amigos das novas tendências da estação. Ver seus ídolos, atores ou cantores favoritos com roupas e acessórios interessantes sempre desperta a curiosidade para saber o que estão vestindo, para no final, ter também no seu armário um pouco daquilo.

É uma etapa de transição: não ser mais vestido pelos pais para entrar em um processo gradual de adquição de gostos que vão refletir nas roupas. Há por detrás disso, como foi dito anteriormente, uma construção de imagem, que também tem por objetivo dar aos jovens um pouco mais de confiança, e deixar um pouco da insegurança de lado. Adolescência é uma fase composta por outras fases. Vários gostos e estilos mudarão com o passar dos anos, mas a procura por uma imagem ideal será sempre procuparada através da moda.

No site da Fashionbubbles há uma matéria interessante sobre a juventude e a adolescência na moda. Vale a pena conferir!

Foto: Kemê Desamparada no Flickr

A história do jeans

A Levi Strauss tem um importante papel na história dos jeans.

Em 20 de maio de 1873, Jacob Davis e Levi Strauss registraram a patente de número 139,121, no United States Patent and Trademark Office. Uma patente referente ao “waist overalls” – ou à “cintura-de-macacão”.

A “cintura-de-macacão” era a evolução de uma sarja originária de Nimes, na França. Continuar leyendo “A história do jeans”