Tendências MAXI, MIDI e MINI

Dicas da moda maxi, midi e mini
Conheça as tendencias maxi, midi e mini

É possível dizer que a moda está sempre mudando, variando no estilo do corte, estampas, tecidos e outros tipos de materiais. Interessante notar que em épocas passadas o público feminino não demonstravam os tornozelos, sendo que os vestidos cobriam até o tornozelo. Antigamente quando se ia a praia era necessário retirar o biquíni para admirar a bunda, hoje em dia é necessário retirar a própria bunda para admirar o biquíni. MAXI, MIDI e MINI: As grandes tendências da moda!

  • Dicas: Moda MAXI

Como sugestão do próprio nome, o maxi representa tendência de longas e grandes peças. Não se pode esquecer que as roupas devem ter cumprimento até os pés, seja no inverno ou durante as épocas mais quentes do ano. No verão elas se tornam ainda mais coloridas e com tecidos leves que combinam de maneira pragmática com o ideal máximo.

Aposte na combinação com uma blusa básica e de uma cor só para não errar na hora de usar uma maxi saia. Uma saia estampada com pequenos detalhes em vermelho fica linda com uma regata branca, preta ou também vermelha. Procure brincar com as cores da estampa, ousadia na combinação de cores de acordo com o estilo, não se esquecendo do bem estar acima de qualquer coisa.

Sandálias rasteiras são os calçados mais indicados para serem usados com maxi saias. Combinação ideal para que as visitas às praias sejam feitas com o máximo de conforto. Não se pode esquecer o fato de que este visual também é ideal para ir ao churrasco, ou mesmo curtir baladas de reggae ou de forró pé-de-serra.

  • Dicas: Moda MIDI

Peças de tamanho médio. Tipo de roupa ideal aos estilos discretos que preferem não chamar muita atenção. Saias e vestidos deste comprimento foram grandes tendências dos anos setenta que estão voltando com tudo para a alta moda. Interessante às personalidades que ambicionam o estilo retro. As cores que estão em alta são as em tons pastel, perfeitas com o estilo feminino e delicado da saia.

  • Dicas: Moda MINI

As roupas curtas andaram sendo mal vistas por um bom tempo no mundo fashion, entretanto, a “moda periguete” está cada vez mais em alta, em consequência direta das novelas que sempre contam com personagens que gostam de explorar o seu lado sensual. Deve-se estar com a malhação em dia, pois quando o tecido marca as gordurinhas o resultado não é nada bonito e muito menos elegante e confortável.

Foto: ladedahm.com

Óculos de sol: como escolher?

Dicas para escolher os óculos de sol
Escolher os melhores óculos de sol

Não se pode considerar apenas cara formato de rosto. O importante mesmo está na armação combinada com cada formato de rosto. Algumas pessoas se esquecem de que são os pequenos detalhes que fazem todo o diferencial quando o assunto está relacionado com a escolha dos melhores óculos de sol.

Atenção no estilo

De certa forma seguir tendências da moda pode ser interessante. Porém, algumas vezes se faz necessário optar pelo formato que mais combina com o estilo ou rosto, e não somente os produtos que estão na moda e deixam os looks padronizados. Poucas coisas são mais prazerosas no mundo do que ser admirado pelo visual alternativo. Seguindo respectiva a ideia se pode dizer que a escolha perfeita não está relacionada com as opções mais caras em níveis mercadológicos.

Além de protegerem os olhos contra os raios solares que podem ser altamente nocivos, óculos de sol refletem a personalidade da pessoa. Neste sentido, os óculos precisam ser escolhidos com atenção principalmente por parte da armação, que de certa forma realça os pontos fortes e escondem os pequenos defeitos existentes no rosto. Sem contar que óculos ideais podem deixar a face com caráter harmonioso.

Escolha os óculos conforme o rosto

Os óculos podem ser com ou sem graus, o importante é que eles tenham a proteção contra raios solares nocivos à vista. Não se pode ignorar o fato de que os óculos com grau precisam deixar a sobrancelha aparecendo em consequência dos receituários médicos.

Pessoas que possuem o rosto oval possui a grande vantagem de ficaram bem com quase todos os tipos de armações que existem dentro do mercado, principalmente entre as armações ovuladas ou redondas. Não se esqueça de que tonalidades entre os modelos e cor do rosto devem ser parecidas para que o efeito proporcionado não fique estranho.

Caso as sobrancelhas sejam espessas se faz necessário optar por óculos que consigam delinear e suavizar o excesso. No caso de serem finas precisam de armações com tom escuro no intuito de realçar o visual.

Nas faces com queixos afunilados os óculos combinar melhor com armações do tipo estreita. Opte por opções largas que sejam iguais inclusive para a parte do maxilar. Em termos gerais se pode considera a imagem ideal nas hastes em evidências situadas na parte de cima dos olhos, com bases não muito baixas, culminando assim no estilo harmonioso. Rostos quadrados encontram escolhas interessantes nas armações com lentes leves.

Foto: enjoywithhealthylife.blogspot.com

Como acabar com o mau hálito?

Dicas para acabar com o mau hálito
Acabar com o mau hálito

O hálito, conhecido nas áreas acadêmicas também por halitose, representa problema pontual em muitas pessoas ao redor do mundo. Problemática que pode prejudicar em níveis consideráveis a vida social. Interessante notar que até mesmo na bíblia existem relatos sobre tratamentos naturais para trazer hálito fresco.

Higiene Dentária

Quase 20% das pessoas que buscam médico para tratar o problema não o possuem. Representa um dos problemas de saúde difícil de ser percebido. Cientistas apontam que existem aproximadas 40 causas distintas do mau hálito. Pode-se considerar que 80% das halitoses são originadas na própria boca, causadas em grosso modo em consequências da flora bacteriana presente na orofaringe.

Na boca existem quase setecentos tipos de bactérias, algumas delas capazes de gerar gases repletos de odores desagradáveis originados dos alimentos orgânicas, caso das proteínas, por exemplo. Neste sentido se torna recomendável procurar o dentista de confiança no intuito de reorganizar a higienização da boca.

Dentes de região posterior da língua são duas zonas nas quais existem maiores acumulações de bactérias que originam o mau hálito. De certa forma, grande parte das pessoas do mundo aprendeu cuidados básicos de como cuidar das higienes necessárias pela boca. Além de escovar os dentes corretamente, passar o fio dental e utilizar antissépticos bucais, dentistas podem recomendar formas alternativas de tratamento no intuito de conquistar o frescor com êxito e durabilidade.

Tenha em mente de que a higienização deve ser concentrada nos dentes situados no fundo da boca, locais nos quais a salive e bochecha não conseguem fazer o contato direto de maneira com que aconteça a limpeza natural.

Inflamações e mau hálito

Algumas inflamações, caso das periodontites e da gengivite, podem desencadear a halitose. Saliva é considerada antisséptico natural para combater as bactérias e ajudar na eliminação dos restos de alimentos que estão depositados na boca. Quanto maior o nível de ressecamento na boca mais chances existem de acontecer inflamação.

Saburras linguais são manifestações das placas esbranquiçadas compostas por células descamadas e bactérias que se aderem na língua e causa a halitose. Surgem em consequência da hidratação na boca feita com pouca qualidade, ou nenhuma. Usar aparelhos ortodônticos, antissépticos a base de álcool, roncos e dormir de boca aberta são fatores que desencadeiam o excesso de saburra.

Interessante notar que o sono com a boca aberta auxilia na geração de mau hálito, ao passo que dormir com a boca fechada por causar bruxismo, demonstrando assim que a vida realmente não é fácil para quem sofre problemas bocais.

Foto: corpoesorriso.blogspot.com