Alexander Mcqueen é tema de exposição em NY

Alexander Mcqueen foi o escolhido pela mostra que o Costume Design organiza no Metropolitan Museum of Art de NY.

O renomado estilista Alexander Mcqueen é tema da exposição Alexander McQueen: Sauvage Beauty (Alexander McQueen: Beleza selvagem), no Metropolitan Museum of Art de NY, até 31 de julho. Todo ano o Costume Design organiza uma mostra relacionada à moda no museu, e Mcqueen foi o escolhido como tema para 2011. A exposição é uma homenagem a ele, por ser um dos grandes destaques da moda no século XX, após sua morte em 2010 ao cometer suicídio aos 40 anos de idade.

A mostra comemora os 19 anos de criação do estilista e faz uma retrospectiva da carreira extradordinária do inglês. Ela conta com cerca de 100 looks e 70 acessórios que foram colocadas em galerias decoradas com o temas ligados ao romantismo, tema que estava sempre presente nos trabalhos do estilista. Seus desfiles eram sempre performáticos e tinham características da vanguarda. “Eu queria que a mostra se desenrolasse como um conto de fadas dos irmãos Grimm”, disse Andrew Bolton, curador da exposição, na inauguração em entrevista para Associated Press (AP). “McQueen era profundamente romântico, no sentido atribuído ao termo por Byron.”

Dentre os estilistas e celebridades que participaram da inauguração, estava Stella McCartney, amiga de Mcqueen. “Ele tinha um toque fino como alfaiate e um senso de humor que era descarado e sujo, no melhor sentido das palavras”, comentou. Algumas das peças que estão expostas são do arquivo da Givenchy, onde Mcqueen trabalhou como diretor criativo, como vestidos de chiffon branco, com rendas e flores. Também estão expostas coleções particulares, como um casaco feito para a conclusão de seu curso na Escola Saint Martins, em Londres, em 1992.

O suicídio de Mcqueen em fevereiro de 2010 chamou a atenção de muitas pessoas para o seu trabalho, que era marcado pelo perfeccionismo. Ele voltou à mídia este ano, quando Kate Middleton se casou com o príncipe Willian com o vestido de sua grife, criado pela diretora-executiva da marca, Sarah Burton.

Mcqueen ganhou destaque quando foi trabalhar para a Givenchy, em Paris, como estilista chefe, para depois fundar a própria grife com seu nome. O inglês sempre teve interesse por história, romantismo e nacionalismo e isso se refletia nas coleções que criava. Ela sempre tinham uma narrativa e ele tentava evocar um conto de fadas na passarela, como a coleção “A garota que vivia na árvore”, coleção outono/inverno 2008-9, inspirada na árvore do jardim de sua casa de campo na Inglaterra.

O estilista se descrevia como um esquizofrênico romântico e buscava quebrar as regras, mas ao mesmo tempo tentava preservar as tradições. Ele via a moda de uma maneira cinematográfica, não é a toa que suas criações eram muito elaboradas. “Para McQueen, a moda não se resumia à praticidade: era um veículo para contestar nossas ideias, nossos conceitos de moda, desafiar nossos limites e nossas concepções de beleza”, disse Andrew Bolton.

Mais informações:

Alexander McQueen: Savage Beauty

De 4 de maio a 31 de julho de 2011

Metropolitan Musem Of Art, MET, em Nova York

Preço: US$20

Clique aqui para mais informações.

Foto: wallyg no Flickr

Autor: Mariana Valle

Blogger na rede The Diktyo SL.Cursando Comunicação Social - Jornalismo na UFRJ.

1 opinión en “Alexander Mcqueen é tema de exposição em NY”

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *